"Ai os meus socos!", por Purificação Ribeiro

2021-09-30

Repicam os sinos da Igreja, numa competição alegre e feroz, logo pelas 8 horas de uma manhã que acordou primaveril e soalheira. Era domingo de Pascoela e em breve sairia a Procissão dos Entrevados (ou, como lhe chamava a garotada, a procissão das campainhas), a percorrer as ruas já enfeitadas de flores. Das janelas das casas pendiam as colchas da renda, de linho, de seda ou de damasco, algumas a cheirar a naftalina, num combate sério às traças manhosas que se deliciavam em as esburacar. Mimi levantou-se bem cedinho. Tinha de ajudar a mãe a colocar uma mesa junto da porta da entrada, coberta com uma toalha de linho e renda e bordad ...